A Rota das Emoções liga Ceará, Piauí e Maranhão, em um roteiro cheio de praias, natureza e charme.

Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos

A Rota das Emoções é uma das experiências turísticas mais desejadas do Brasil. Também, pudera: o roteiro liga as deslumbrantes praias cearenses, a riqueza e as belezas do Delta do Parnaíba, entre os Estados do Piauí e Maranhão, e as paisagens únicas dos Lençóis Maranhenses. É uma viagem para se fazer preferencialmente de carro, pois há muito o que se ver pelo caminho. As estradas estão em boas condições e são bem sinalizadas.

Dentre os muitos destinos da Rota, selecionamos três, um em cada estado. E preparamos dicas para um dia em cada, para que a viagem possa ser feita em um fim de semana prolongado, por exemplo.

Mas você pode adaptar o roteiro ao seu ritmo e incluir outras paradas pelo caminho. Ou até mesmo esticar a estada nas cidades aqui selecionadas, usando as informações e sugestões indicadas neste site.

Então, separe as roupas de banho e o protetor solar e embarque nessa rota de muitas experiências. E emoções.

Destinos de
desta experiência
Jijoca de Jericoacoara
Parnaíba
Dia
Adicionar aos favoritos Remover dos favoritos
Dia 1
O paraíso é aqui

Nossa viagem começa por Jericoacoara, no Ceará. Para chegar, enquanto o aeroporto da cidade não fica pronto, o melhor é pegar um avião até Fortaleza, a 245 km, e, lá, alugar o carro que será utilizado em todo o percurso. O ideal é estar em Jericoacoara na noite anterior ao início do passeio, para poder aproveitar todo o dia seguinte explorando as belezas locais.

A primeira a ser visitada é a Lagoa de Jijoca, que engloba as Lagoas Azul e do Paraíso. É cercada por dunas de areia branca e fina e possui águas cristalinas que convidam você a um refrescante mergulho. A grande extensão da lagoa os fortes ventos do local formam também um cenário ideal para a prática de esportes, como o SUP e o windsurf. Um programa imperdível é relaxar nas redes que ficam parcialmente submersas enquanto uma das barracas locais prepara um delicioso almoço.

De lá, seguimos para a Vila de Jericoacoara, dentro do Parque Nacional, onde está a Praia de Jericoacoara. Mas você não vai ficar ali, pelo menos por enquanto. Ao chegar à praia, o programa é caminhar 40 minutos pela areia até a famosa Pedra Furada, uma formação rochosa esculpida durante milhões de anos pela ação da água e dos ventos. Se a maré estiver baixa, haverá muitas piscinas naturais pelo caminho. Não deixe de parar para observar os peixes.

Antes de escurecer, retorne à Praia de Jericoacoara e aproveite de suas águas calmas para fazer SUP e vela. E de suas dunas para descer de esquibunda. No fim do dia, aprecie o fim do dia na Duna do Pôr do Sol. Como no verão do Rio de Janeiro, locais e turistas aplaudem fervorosamente o momento em que o Astro Rei se deita.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto
Dia 2
O maior delta em mar aberto das américas

Jericoacoara e Parnaíba estão separadas por pouco mais de 200 km de estrada. Se você fizer o trajeto de uma só vez, a dica é sair bem cedo. Se tiver mais tempo, vá parando pelo caminho, pois a Rota das Emoções esconde muitas surpresas e destinos.

A grande atração de Parnaíba é o seu Delta, o maior em mar aberto das Américas e o terceiro maior do mundo. Você pode fazer diversos passeios pelas suas águas e sua natureza única. Basta escolher o que quer: observar animais, nadar (no rio e no mar), fazer trilhas. Há programas para todos os gostos.

Uma boa opção é a Lagoa do Portinho, que passou anos assoreada e voltou a encher de água graças à ação dos habitantes locais, que, com a autorização dos órgãos responsáveis, abriram canais de irrigação. Além de tomar banho, você pode passear de banana boat e até fazer tirolesa, que acaba nas águas da Lagoa.

Mas se o que você procura é banho de mar, não deixe de ir à Praia da Pedra do Sal, também chamada Pedral. Localizada na Ilha Grande, é cercada de grandes pedras, dunas e lagoas, possui, de um lado, águas mornas e rasas, boas tanto para um banho relaxado e despreocupado quanto para a prática de SUP e kitesurf. E, do outro, ondas fortes, perfeitas para o surfe. Suas barracas servem bebidas geladas e refeições preparadas na hora.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto
Dia 3
Areias brancas e água azul

Mais um trajeto de 200 km e você chega a Barreirinhas, porta de entrada do exuberante Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, de onde saem os passeios organizados para as atrações do local. Em um dia, é possível conhecer alguns lugares desse incrível destino.

O primeiro é o Farol de Mandacaru. Do alto de seus 180 degraus, tem-se uma linda vista do Rio Preguiças e da Praia do Caburé. Um bom ponto de partida e de reconhecimento da natureza local.

De lá, embarque em uma das excursões organizadas com direção à Lagoa Azul. Ao atravessar o calmo Rio Preguiças, rumo ao Parque, observe a paisagem de mangues e coqueiros e entre no espírito contemplativo da região.

A melhor época para visitar os Lençóis é entre maio e agosto, quando as lagoas estão mais cheias. Mas algumas delas, como a Lagoa Azul, não secam jamais. Isso significa que você pode aproveitar desse paraíso o ano inteiro. E vale a pena, pois suas águas mornas de tons variando entre o azul e o verde contrastam com a brancura das dunas em volta e criam um cenário inesquecível, principalmente no fim do dia, quando o pôr do Sol engrandece o espetáculo.

Ao fim da viagem, você certamente vai concordar: a Rota das Emoções faz jus ao nome.

  • Destaques da Experiência
  • Atracão
  • Aeroporto
Ótimo para

Caminhada, Comfort Inn

Aproveite!